Testemunhos

60 anos a cuidar de crianças e jovens

 

 

 

 

 

Em 1964, Maria do Céu Mendes Correia e Palmira Cabrita Matias, fundaram a Associação das Aldeias de Crianças SOS de Portugal, juntamente com alguns amigos e Hermann Gmeiner, fundador das Aldeias de Crianças SOS Internacional. Em 1967, inaugurou-se a Aldeia SOS de Bicesse, com três casas e instalação das primeiras famílias SOS.

Em outubro de 2017, a Aldeia SOS de Bicesse está maior, cheia de vida e comemora 50 anos! Meio centenário de acolhimento e de um modelo que percorre o mundo, reconstruindo famílias para crianças cuja infância merece uma segunda oportunidade.

Por esta Aldeia SOS, passaram mais de 200 pessoas, que aqui cresceram, encontraram uma nova casa, um novo destino, um novo aconchego. Também por aqui passaram dezenas de técnicos, Mães SOS, Tias, voluntários, colaboradores que deram sentido ao dia-a-dia desta Aldeia SOS. Em 2017, quisemos recolher testemunhos de quem passou pela primeira Aldeia SOS em Portugal.

Partilhamos histórias, emoções, memórias, desejos para o futuro.
Aqui ficam alguns destes testemunhos.

 
As crianças podem mudar o mundo!

Como ajudar...

NENHUMA CRIANÇA DEVE CRESCER SOZINHA

 

As Aldeias SOS fazem parte de uma organização internacional que opera em 133 países. Há mais de 60 anos que têm procurado dar um lar e amor às crianças sem cuidados parentais, e apoiar famílias em risco.

As Aldeias de Crianças SOS Internacional ajudam mais de 1 milhão de pessoas por ano, através do acolhimento, prestação de cuidados, programas de emergência e outros.