Legados e heranças 

 Proteger crianças para sempre 

 

 

 

 

As Aldeias de Crianças SOS de Portugal podem ser beneficiárias do seu compromisso e amor para com as crianças que acolhemos, se decidir incluir a nossa organização na sua herança.

A transmissão de bens e direitos por morte pode ser legal ou voluntária, consoante a atribuição de bens aos herdeiros decorra do regime previsto na lei ou da vontade expressa em testamento.

Sucessão legal

A sucessão legal determina, por um lado, o conjunto de herdeiros obrigatórios (também designados de legitimários) e relativamente aos quais o autor da sucessão está obrigado a deixar uma parte do seu património (legítima). Mas a sucessão legal também determina, de forma supletiva, quem são os herdeiros nos casos em que não existem herdeiros obrigatórios e não tenha sido feito testamento. A lei dá sempre solução para a transmissão de bens por morte, os quais, no limite, são atribuídos ao Estado.


Sucessão universal

Outra opção é repartir os seus bens em legados, atribuindo a cada legatário coisas ou valores específicos e determinadas de sua propriedade. Neste caso, deverá identificar concretamente no testamento os bens ou valores que pretende deixar e as pessoas a quem os pretende atribuir.


Os legados também se instituem quando, existindo herdeiros legitimários ou obrigatórios, o testador distribui a quota disponível (um terço ou metade do seu património, consoante os casos) entre pessoas físicas ou jurídicas.

 


Se necessita de mais informações, não hesite em contactar-nos!

Aldeias de Crianças SOS
Rua José Dias Coelho nº40 R/c
1300-329 LISBOA

Tlf. 213 616 950

portugal@aldeias-sos.org

 

Estrelas que brilham para sempre

O coração gigante dos doadores de Heranças


É com enorme emoção que deixamos a nossa palavra de agradecimento e reconhecimento sinceros à Dra. Maria Helena Mendes Pinto e à D. Maria Alice Martins Barroco Ferreira pelos atos de tão grande generosidade na doação de parte da sua herança à Associação das Aldeias de Crianças SOS. Duas mulheres exemplares na relação e sensibilidade com causas sociais e com as Aldeias de Crianças SOS, em particular. ​

A solidariedade e humanidade que representam um gesto de doação do legado devem ser partilhadas, bem como a homenagem ao que deixam na nossa sociedade. Duas mulheres cuja vida terminou há pouco tempo e cujo amor é eterno e fica para sempre nas nossas famílias e na vida das nossas crianças e jovens. ​

As Aldeias de Crianças SOS apresentam às suas famílias os mais sentidos pêsames por tão importantes perdas. ​

Existem estrelas que brilham para sempre e estas nossas doadores serão o melhor exemplo disso. A nossa obra fica eternamente agradecida pelas doações que nos deixam. O destino desta ajuda será o bem estar e a felicidade das nossas crianças que serviram de inspiração para esta decisão de um apoio eterno à nossa causa.​

Um agradecimento muito especial pelo enorme ato de generosidade.

 

 

As crianças podem mudar o mundo!

 

Como ajudar...

 

Nenhuma criança deve crescer sozinha