NOVA VAGA

Cuidador/a com Funções Técnicas

Bicesse

A Associação das Aldeias de Crianças SOS de Portugal, pretende recrutar um(a) técnico/a superior para desempenhar o papel de cuidador com funções técnicas na resposta de Acolhimento Residencial.

 

Local: Aldeia SOS de Bicesse (Casa de Acolhimento Residencial)

Missão: Promover um ambiente de cariz familiar de intencionalidade terapêutica e um cuidado alternativo reparador.

Principais Tarefas e Responsabilidades:

  • Assegurar o acompanhamento individualizado e intencional às crianças e jovens acolhidos na CAR da Aldeia SOS de Bicesse, sempre em conjunto com os assistentes familiares.

  • Assegurar uma rotina normalizadora, regras e rituais contentores para as crianças e jovens;

  • Dinamizar o apoio ao estudo dentro da CAR;

  • Propor e implementar atividades de carácter educativo, cultural, social, desportivo, etc. para as crianças e jovens, visando a promoção de uma experiência normalizante e securizante, bem como uma integração salutar na comunidade.

  • Ajudar os jovens a identificar as suas necessidades e objetivos, e apoiar o desenvolvimento de um plano de apoio para atingir essas metas;

  • Assegurar uma intencionalidade terapêutica e promotora de autonomia no dia-a-dia, em conjunto com a equipa de Cuidadores.

  • Participar na construção dos projetos de vida de cada criança e jovem.

  • Efetuar os registos diários essenciais e a atualização do Processo Individual de cada criança e jovem, tal como definido pela Direção Técnica;

  • Assegurar a integração e acompanhamento de outros cuidadores na equipa;

  • Participar ativamente nas reuniões de planificação de trabalho e de logística da CAR promovendo o alinhamento e implementação da estratégia global.

  • Promover parcerias entre o setor privado, bem como as organizações da sociedade civil para a concretização dos objetivos delineados para cada criança, jovem ou grupo.

  • Colaborar na elaboração do plano de férias das crianças, das visitas dos e aos familiares, em estreita articulação com a equipa Casa, e restante equipa, de acordo com o necessário para cada caso particular.

  • Participar com sentido crítico e construtivo na análise de casos, na avaliação dos processos de admissão e de autonomização de crianças e jovens, e em qualquer momento de reflexão definido que vise a melhoria contínua da intervenção realizada;

 

Requisitos obrigatórios

  • Licenciatura em Educação Social ou em Ciências Sociais e Humanas;

  • Conhecimentos de informática na ótica do utilizador;

  • Carta de condução;

Requisitos preferenciais:

  • Experiência de trabalho com crianças e jovens em projetos nas áreas de integração social ou dinamização comunitária

  • Conhecimento da Lei de Promoção e Proteção de Crianças e Jovens em Risco;

  • Experiência em acolhimento residencial

  • Hobbies e interesses pessoais variados;

 

Perfil:

  • Capacidade para trabalhar em equipa, sob pressão e com perseverança;

  • Capacidade para estabelecer relações confiança e respeito mútuo com crianças, jovens e entidades parceiras;

  • Sentido de responsabilidade, capacidade de organização e pontualidade;

  • Capacidade de reflexão;

  • Capacidade de adaptação e resiliência;

  • Facilidade no trabalho em contexto comunitário;

  • Dinamismo, pro-atividade;

  • Capacidade de negociação e mediação de conflitos;

 

Condições

  • 35 Horas semanais, divididos por dois turnos diurnos e fins de semana, com folgas rotativas

  • Remuneração compatível com a função (1050 euros)

  • Subsidio de alimentação (150.15 euros)

  • Subsidio de turno 15%

  • Boas perspetivas de desenvolvimento pessoal e profissional

  • Contrato de trabalho a termo certo de 9 meses, com hipótese de renovação.

Faça a sua candidatura, através do envio do seu cv e carta de apresentação, carta de recomendação e/ou contactos para referências para o email: rhumanos@aldeias-sos.org, miguel.esteves@aldeias-sos.org com a seguinte referência: CFT/CARB/2023