Como estamos a proteger as nossas crianças


EM TODO O MUNDO

As Aldeias de Crianças SOS estão a tomar medidas para garantir a proteção e segurança das quase 70.000 crianças e jovens apoiados pelas nossas Aldeias SOS e Programas,  bem como de todos os nossos 39.000 colaboradores em todo o mundo.

Como precaução, crianças, jovens e colaboradores em alguns países considerados de maior risco, como é o caso de Portugal, permanecem nas Aldeias SOS, sendo que as visitas exteriores estão interditas.

Todas os procedimentos tomados pelas Aldeias de Crianças SOS seguem as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) com medidas à escala global e regional.

 

EM PORTUGAL

Em todos os países, os colaboradores foram aconselhados a desenvolver e implementar Planos de Contingência, sendo que em Portugal o mesmo foi desenvolvido e aprovado no dia 12 de março, segundo as recomendações da DGS (Direção Geral de Saúde). 

Algumas das medidas tomadas:

  • Todos os nossos colaboradores que trabalham na sede (administrativa) em Lisboa, estão em teletrabalho;
  • Todas as equipas de rua de angariação de fundos pararam o seu trabalho, estando também em teletrabalho com outras funções;
  • A entrega de donativos, a realização de eventos e atividades com voluntários foram suspensas;
  • As visitas de pessoas externas às Aldeias SOS foram suspensas;
  • Foram preparados espaços específicos em cada Aldeia SOS, no caso de necessidade de isolamento;
  • Foram tomadas medidas de prevenção de contágio e reforçadas em todos os nossos Programas, junto de colaboradores e junto das crianças e jovens que acompanhamos;
  • Nos espaços comuns, foram definidas regras específicas para que o risco de contágio seja menor;
  • Foi estabelecido um plano de comunicação sobre como proceder perante casos suspeitos.

Queremos agradecer, mais do que nunca, neste momento difícil, a todos os nossos doadores que acompanham e apoiam o nosso trabalho todos os dias.

 Muito obrigado!

 Sem vocês, o nosso trabalho não seria possível.