escola regresso
Síria

Reabilitar uma escola em Aleppo

550 Escolas em Aleppo foram danificadas ou destruídas.

A guerra da Síria afeta significativamente a educação no país. Segundo o Ministério da Educação, 70% das instalações educacionais em Aleppo foram danificadas ou destruídas. Cerca de 550 escolas em Aleppo tiveram que fechar.

A Escola Al Thawra Banin, fundada em 1964 no leste de Aleppo, tinha uma grande tradição na educação de várias gerações. Em 2014, devido aos ​​ataques contra a cidade, a escola - que está profundamente enraizada nas memórias das pessoas do bairro de Al Sukkari - ficou seriamente danificada.

Em 2017, quando Aleppo Oriental foi libertada, as Aldeias de Crianças SOS da Síria visitaram a zona para avaliar as necessidades mais urgentes. Acreditando na educação como um direito fundamental para as crianças do mundo, foi decidido reconstruir a Escola Al Thawra Banin. Assim, em agosto de 2017, iníciou-se o processo de reabilitação da escola.

 

escola

 

Em julho de 2018, a escola estava reconstruída, com capacidade para oferecer educação a 1800 alunos. A escola reconstruída tem 19 salas de aulas e cinco salas de professores.

A Escola Al Thawra Banin foi oficialmente inaugurada a 10 de agosto de 2018, com a presença de Samar Daaboul, presidente das Aldeias de Crianças SOS da Síria, representantes do Ministério da Educação e do Munícipio de Aleppo.
 
"Dirijo esta escola há oito anos. Estou muito feliz! Os estudantes voltaram e juntos, vamos trabalhar para ultrapassar as feridas abertas pela guerra. Temos de ensinar que é a educação que nos traz a prosperiedade na construção e desenvolvimento do futuro da sociedade.

Eu nunca perdi a esperança e estava certo. As Aldeias de Crianças SOS tiveram um grande impacto não apenas na escola, mas em toda a comunidade. Este lugar está vivo novamente e a escola também!" Comentou Hassan Al Sharif, Diretor da Escola Al Thawra.

Em 2 de setembro, o primeiro dia de aulas na Síria, a Escola Al Thawra Banin reabriu as portas. “Há tanto tempo que eu e o meu irmão aguardamos por esta escola. Tive sempre a esperança de que esta ainda fosse a minha escola num futuro próximo.” Comentou Farah, estudante.

Devido aos esforços das Aldeias de Crianças SOS e outras organizações, várias escolas em Aleppo foram reconstruídas, o que teve um impacto importante em 10.000 famílias deslocadas para retornar à sua cidade natal.

 

Mais notícias

/* pageName= Reabilitar uma escola em Aleppo pagePrefix= breadCrumb=Notícias / ATUALIDADES / Notícias do Mundo / Reabilitar uma escola em Aleppo mainDomain=aldeias-sos.org langIdentifier=PT,pt */