centros de acolhimento temporário síria
Síria – 15. janeiro 2018

Centro de Cuidados Temporários oferece refúgio a crianças

“O centro oferece atividades recreativas e entretenimento que permitem que essas crianças sejam crianças.”

Um Centro de Cuidados Temporários, inaugurado em novembro nos subúrbios a leste de Damasco, está a prestar apoio a crianças e adolescentes de áreas cercadas da Síria com cuidados urgentes e abrigo temporário. Inaugurado em parceria com a agência das crianças da ONU (UNICEF), o “Jaramana Drop-in Center” ajudou já mais de 100 crianças - muitas delas que vivem e trabalham nas ruas.

O centro também apoia famílias vulneráveis através de um programa separado de Aldeias de Crianças SOS que oferece ajuda temporária às famílias. Jaramana, nos arredores da capital, tem sido um importante destino para os sírios deslocados pelos conflitos no país.

Na entrevista, Mohammad Massoud, responsável de projetos do Centro, fala sobre as necessidades das crianças e o que as Aldeias de Crianças SOS fazem para ajudar.


Como descreveria a condição das crianças que estão a chegar ao centro?

A maioria das crianças sobrevive através da recolha de plásticos para venda ou a peneirar resíduos para encontrar comida ou outros bens essenciais. Do que conhecemos, achamos que as famílias dependem desse dinheiro para sobreviver. Noutros casos, os pais disseram-nos que matricularam os seus filhos na escola no início do ano mas devido a más experiências, as crianças recusam-se a ir novamente e preferem trabalhar…

A maioria das crianças que chegam ao centro são afetadas pelo trauma devido à guerra, a pressão de ganhar dinheiro e também há casos de abuso físico e sexual. Algumas dessas crianças ganham maus hábitos na rua - são viciadas em álcool, algumas em cola de perfume. Há problemas de higiene e saúde também. Muitas crianças sofrem de sarna ou outros problemas de saúde por causa de condições de vida precárias.

Por estas razões, é essencial que possamos responder às necessidades educacionais e vocacionais psicológicas, de saúde e básicas dessas crianças.


Qual a ajuda do centro para as crianças?

Muitas dessas crianças vêm de famílias que estão a lutar pela sua sobrevivência. O centro está aberto 24 horas por dia, sete dias por semana e oferece um abrigo para meninas e meninos, respondendo a necessidades básicas, como um lugar protegido para descansar e tomarem banho. Igualmente importante, fornecemos cuidados básicos de saúde, apoio psicológico e social, bem como atividades educacionais e formação vocacional. O centro oferece atividades recreativas e entretenimento que permitem que essas crianças sejam crianças.


Quantas crianças foram ajudadas até agora?

O centro abriu em novembro de 2017 e, até agora, ajudou mais de 100 crianças. Mas este é apenas o começo. A nossa avaliação mostra que existem pelo menos 850 crianças e adolescentes em áreas que cercam o centro, que estão a fazer tarefas domésticas para ganhar dinheiro para ajudar as suas famílias a sobreviver. A necessidade é grande e torna-se cada vez mais urgente…

O Centro das Aldeias de Crianças SOS está perto de Ghouta Oriental, um subúrbio emboscado de Damasco. Que impacto isso neste trabalho?

Houve combates ferozes a leste de Damasco e, às vezes, as granadas caíram perto de Jaramana, onde o Centro está localizado. Os nossos assessores de segurança monitorizam de perto a situação para garantir que todas as medidas sejam tomadas para proteger as crianças e a equipa.

Estamos sempre à espera que a situação se estabilize. Quando isso acontecer, esperamos que milhares de famílias que estão presas em áreas delicadas como Eastern Ghouta, precisarão urgentemente de ajuda. Queremos estar prontos para ajudar as famílias e apoiar crianças dessas áreas com apoio psicológico e social, tão importante para os seus cuidados a longo prazo e para a saúde mental.