Agora pertence à maior família do mundo!

 

 

Breve história

Em 1964, Maria do Céu Mendes Correia e Palmira Cabrita Matias, fundaram a Associação das Aldeias de Crianças SOS de Portugal, juntamente com alguns amigos e Hermann Gmeiner, fundador da SOS Kinderdorf International.
 

O que fazemos

Protegemos - Família SOS
E as crianças que não podem viver com a sua família... com quem vivem?

As Aldeias de Crianças SOS desenvolvem programas de proteção direcionados para crianças e jovens que por distintos motivos ficaram privados de cuidado parental, proporcionando uma nova oportunidade de crescerem felizes.

 

Prevenimos - Programa de Fortalecimento Familiar

As Aldeias de Crianças SOS desenvolvem programas de prevenção direcionados para crianças e jovens que, ainda que se mantenham com as suas famílias de origem, estão em risco de privação de cuidados parentais que asseguram o seu bem-estar.

A nossa visão

Cada criança pertence a uma família e cresce com amor, respeito e segurança.

 

A nossa missão

Construir famílias para crianças em risco ou perigo, ajudando-as a serem parte da construção do seu próprio futuro, em conjunto com a comunidade envolvente.
 

Os nossos valores

As convicções e atitudes sobre as quais construímos a nossa organização, são a chave do nosso sucesso.

Coragem - Agimos.
 
Compromisso - Cumprimos.

Confiança - Acreditamos.
 
Responsabilidade - Somos parceiros de confiança.

Estes são os valores que guiam as nossas ações, decisões e relações, enquanto nos esforçamos por cumprir a nossa missão.


 Em Portugal 

112
Crianças e jovens acolhidas
nas Aldeias SOS de Portugal.
44%
Negligência
(motivos do acolhimento)
26%
Maus tratos físicos
(Motivos do acolhimento)
As datas históricas mais marcantes...