Uma mensagem que voou de Gulpilhares a França

“Que todas as pessoas que gosto, tenham tudo de bom.”

22.03.2016 -
a mensagem que voou ate frança
 
Foi este o singelo desejo escrito por uma criança num papelinho azul em forma de casa, a convite da Aldeia SOS de Gulpilhares durante a celebração do seu 35º aniversário. 
 
Talvez porque a casinha nos remeta para a ideia de lar e de família. Talvez porque, o facto de nos encontrarmos numa casa de acolhimento, nos faça refletir sobre a importância que assumem as pessoas que nos são mais próximas. Talvez porque o que realmente importa seja isso mesmo e estes momentos nos permitam perceber o quão simples e tangível pode ser a ideia de “felicidade” se conseguirmos perceber a sua simplicidade. 
 
a mensagem que voou ate françaEsta mensagem, que tem tanto de simples como de puro, seguiu num balão juntamente com dezenas de outros balões azuis e brancos, percorreu milhares de quilómetros até chegar à localidade de Vitrac, no sul de França. Não deixa de ser um facto curioso o de esta localidade, maioritariamente arborizada, com reduzida densidade populacional (cerca de 300 habitantes, aprox.15 hab./km2), tornar ainda menor a probabilidade do nosso pequeno balão ser encontrado. 
 
Quis o destino que este fosse parar às mãos de um menino de 12 anos. Foi numa carta expedida a 19 de fevereiro, e recebida por nós dias mais tarde, que o Mattéo explica então como encontrou o balão à frente de sua casa,  esperando que o autor da mensagem fique contente com a sua resposta. E porque a felicidade é das poucas coisas que, quanto mais se divide, mais se multiplica, vale a pena partilhá-la com o mundo.
 
Obrigada Mattéo pela tua resposta! Também nós esperamos que fiques contente com a nossa resposta, e desejamos, a ti e à tua família, as maiores felicidades!

(Merci Mattéo, pour votre lettre. Aussi, nous voulons que vous restiez satisfait de notre réponse, et nous voulons vous et votre famille tout le meilleur!)