Aleppo - Como é que as Aldeias de Crianças SOS Internacional estão a ajudar?

03.01.2017 - Numa guerra que já matou mais de 400 mil pessoas, e obrigou mais de 4,8 milhões de pessoas a fugir de suas casas - a maioria mulheres e crianças.


Desde 2011, a Síria tem sido o centro da atenção internacional. O conflito já durou cinco anos, a situação é trágica, cerca de 13,5 milhões de sírios, quase metade dos quais são crianças, precisam de ajuda humanitária urgente e uma geração de crianças sem possibilidades de frequentar a escola.

Em 2010, a Síria tinha uma população de 22,5 milhões, dos quais 2,5 milhões viviam na capital, Damasco. Nas décadas anteriores a 2011, o governo trabalhou para melhorar o padrão de vida, garantindo um melhor acesso à educação e à saúde. No entanto, o número de pessoas que vivem na pobreza continua elevado. A situação é especialmente preocupante nas zonas rurais. Além disso, a Síria era o lar de cerca de 1,4 milhões de refugiados do Iraque e cerca de meio milhão de palestinos.

Estima-se que 6 milhões de crianças tenham sido afetadas pela guerra, tentando sobreviver sob condições de risco de vida. As casas de família foram destruídas; Um número crescente está a viver nas ruas e tem que encontrar uma maneira de obter comida e água potável.

2,7 milhões de crianças estão traumatizadas: testemunharam violência e perderam os parentes e amigos. Mais de dois milhões de crianças não podem ir à escola. As crianças não têm segurança para poderem brincar no exterior.

aleppo

As Aldeias de Crianças SOS na Síria
• Refeições quentes: 15.000 refeições cozinhadas estão a ser fornecidas diariamente aos deslocados de Aleppo.

• Leite em pó: Mais de 7.000 latas de leite foram distribuídas perto de Aleppo para ajudar a nutrição das crianças.

• Kits de alimentos: cerca de 500 kits foram distribuídos na cidade de Aleppo nos últimos dias, fornecendo bens enlatados e embalados.

• Kits de higiene: aproximadamente 500 kits distribuídos na cidade de Aleppo nos últimos dias, fornecendo sabão, pasta de dentes, escovas de dentes, água e outros suprimentos.

• Roupa de inverno e roupa de cama: a distribuição de roupas quentes, cobertores, almofadas e sacos de dormir está agendada para começar neste fim-de-semana. No total, há planos para fornecer 2.500 kits contendo produtos de Inverno.

• Espaço Amigo da Criança: mais de 220 crianças têm frequentado este espaço, criado para famílias que tiveram que fugir de Aleppo.

• Educação em Saúde: entre 1 a 15 de dezembro, mais de 130 mães participaram de sessões de conscientização nas áreas de saúde.

• Cuidados de saúde: entre 1 a 15 de dezembro, cerca de 200 crianças e mães receberam cuidados médicos básicos.

• Educação: mais de 600 crianças frequentam uma escola que foi renovada com a ajuda das Aldeias de Crianças SOS.

* Para além da assistência de emergência em Aleppo, as Aldeias de Crianças SOS na Síria continuam a proporcionar um lar e cuidados seguros para as crianças e o apoio às famílias vulneráveis, como tem feito há mais de 30 anos. No início de dezembro, a SOS-Kinderdörfer Weltweit (HGFD) anunciou planos para abrir uma segunda Aldeia SOS em Damasco para aliviar a superlotação na aldeia existente nos arredores da capital. As Aldeias de Crianças SOS também oferecem atividades para os filhos de famílias que estão a viver em abrigos na cidade costeira de Tartous, e está a trabalhar para abrir Espaços Amigo da Criança neste local.