Jovens voluntários descrevem o que viram depois do terramoto

29.05.2015 - Mais de 80 jovens voluntários dos programas das Aldeias de Crianças SOS no Nepal estiveram entre os primeiros a ajudar e a cuidar das crianças e famílias feridas e desalojadas pelos terramotos. Dois desses voluntários, Rinku Rawal (15 anos) e Indira Lama (16 anos), descrevem-nos o que viram.
voluntarios nepal

Rinku Rawal :
"O dia 25 de Abril, é uma data que não posso esquecer na minha vida. Um forte terramoto atingiu o Nepal, matando e ferindo milhares de pessoas. A Aldeia de Crianças SOS de Kavre, onde eu vivo, organizou um acampamento de emergência em Dhulikhel, onde estou a fazer voluntariado.

Falei com muitas vítimas, crianças e adultos. Entre eles, estava uma mulher de Sindhupalchowk, em estado crítico, tinha o corpo coberto de feridas e as pernas estavam fraturadas. O helicóptero de salvamento do exército levou-a para o hospital; agora está no acampamento. O terramoto levou-lhe toda a família, ela foi a única sobrevivente. A certa altura, ela queria falar-me sobre as suas filhas, mas não conseguiu e começou a chorar implacavelmente. Eu senti-me tão impotente.

Ao falar com ela e com outras vítimas, aprendi que temos que ser fortes durante a crise. Vejo as pessoas em situações miseráveis. Perderam as suas propriedades, famílias e agora estão a aprender a viver novamente neste acampamento.

Agora, eu sei que não é como nas SOS, onde todas as coisas estão disponíveis. Ao contrário destas pessoas, nós não temos que lutar para comer e viver. Temos uma mãe para cuidar das nossas necessidades. Sinto-me muito sortudo por fazer parte de uma família SOS. "
 
Indira Lama: "No dia 25 de Abril, o terramoto abanou a nossa casa. Eu estava com medo, mas a minha mãe e família estavam lá para me apoiar. Mais tarde descobri que muitas pessoas estavam mortas e muitas casas foram destruídas. Eu queria fazer algo por essas pessoas.

Quando o diretor do projeto, nos informou que estávamos a organizar um acampamento para ajudar as vítimas do terremoto, logo decidi ser voluntário. Estava grato a Deus por me conceder a oportunidade de ajudar os feridos. 

No acampamento, fiquei chocado ao ver tantas pessoas feridas. Estavam numa condição miserável. As roupas estavam rasgadas e os corpos estavam cobertos de sangue. Há muitas histórias emocionantes. Há já alguns dias que temos vindo a ajudar no acampamento. As pessoas começaram a sorrir. Sinto-me bem ao ver que o meu trabalho como voluntário está a ajudar estas pessoas e a contribuir para trazer os sorrisos de volta."
 
Os terramotos no Nepal mataram mais de 7.000, e feriram muitos mais. Centenas de milhares de pessoas perderam as suas casas e propriedades. Porque as Aldeias de Crianças SOS estão a trabalhar no Nepal há mais de 40 anos e têm sete Aldeias SOS situadas no raio de 80 km onde ocorreu o terramoto, Kathmandu Valley, colaboradores SOS e mais de 80 jovens dos nossos programas estavam entre os primeiros voluntários a prestar ajuda de emergência.

Jovens voluntários dos programas das Aldeias de Crianças SOS têm ajudado a cozinhar, limpar e nos espaços SOS Amigo da Criança, levando as crianças para atividades recreativas.

Ajude as crianças, por favor!


Preencha o formulário online Easypay e no campo 3, escolha a campanha Terramoto no Nepal". Obrigado pela sua solidariedade! Os donativos serão entregues à SOS Children’s Villages International.


Se preferir fazer o seu donativo por transferência bancária:

CONTA SOLIDÁRIA PARA APOIAR AS CRIANÇAS VÍTIMAS DO TERRAMOTO NO NEPAL
NIB:  0035 0734 00020613 930 55
IBAN:  PT50 0035 0734 00020613 930 55
BIC / Swift : CGDIPTPL