Terramoto no México: três meses depois

30.11.2017 - Dois meses após o poderoso terramoto de magnitude 7.1 no sudeste do México, as Aldeias de Crianças SOS estão a considerar criar um “Espaço Amigo da Criança” para apoiar e acompanhar as crianças afetadas pela catástrofe.
mexico terramoto


Nenhuma das 40 crianças da Aldeia SOS de Tehuacán, no México, sofreu ferimentos durante o terramoto de 19 de setembro, bem como não houve grandes danos na própria Aldeia SOS. As famílias dos programas da comunidade envolvente, bem como o Programa de Fortalecimento Familiar, que tem dez centros para crianças e um centro social, onde acompanha 350 crianças e 370 pais, não sofreram qualquer tipo de lesão.
 
No entanto, ainda é necessário apoio para muitas famílias no estado de Puebla, onde está localizado Tehuacán.
 
"O terramoto deixou uma marca nas comunidades que está a ser difícil esquecer", disse Dirk Glas, Diretor Nacional interino das Aldeias de Crianças SOS no México. "As crianças foram as mais afetadas, já que muitos dos lugares onde se sentiam mais seguras - incluindo escolas em algumas comunidades - colapsaram".
 
Após o terramoto, as Aldeias de Crianças SOS no México iniciaram um programa de resposta de emergência para atender às necessidades imediatas das comunidades. A organização forneceu 175 cobertores, 400 caixas de medicamentos, 500 artigos de bebé, material de construção e 1.500 produtos de higiene pessoal para as comunidades afetadas.
 
Além disso, o Programa de Fortalecimento Familiar apoiou também famílias em Tianguimanalco e outras comunidades do estado de Puebla que também foram afetadas.